Assistência Virtual: O que é, como surgiu, quais as áreas e tendências de mercado?

Publicado em: 20/04/2020
Categoria: Como começar | Geral

Dizem que a Assistência Virtual é a profissão do futuro, mas trata-se de uma realidade cada vez mais presente no mercado profissional. Ser Assistente Virtual é muito mais do que trabalhar por conta própria. É ter a oportunidade de criar o seu próprio trabalho, tornando possível o sonho da autonomia profissional e de tomar as rédeas da sua carreira.

O Assistente Virtual é o profissional liberal que trabalha de forma remota, seja de sua própria residência ou de um coworking. Utilizando de suas próprias ferramentas de trabalho, este profissional tem como benefício a flexibilidade de horários, bem como a tranquilidade de trabalhar com o que mais gosta.

Para quem tem dúvidas das áreas nas quais um assistente virtual pode atuar, saiba que essas são muito amplas e tendem a crescer cada dia mais. Inicialmente, pensava-se que um assistente virtual pudesse trabalhar apenas nas áreas administrativa, financeira, comercial e secretariado. Com o aumento da demanda por serviços digitais, surgiram novas áreas, como por exemplo: Comunicação, RH, Marketing Digital, Mídias Sociais, Atendimento ao Cliente e muito mais!

A tendência é a de que essas áreas aumentem ainda mais, pois o perfil dos clientes que necessitam desses serviços, também está mudando. São microempreendedores, pequenas e médias empresas, profissionais liberais, startups, youtubers, blogueiros e por aí vai…

Existem diversos tipos de clientes no mercado digital e, para cada um desses clientes, com certeza haverá um profissional disposto a ajudar com suas habilidades. Por isso, se você quer fazer parte da nova modalidade profissional que vem tomando conta do mercado brasileiro, conheça o curso que está ajudando as pessoas a empreender e trabalhar de forma remota.

O que é Assistência Virtual?

Quando se fala em Assistência Virtual, é comum haver confusão entre as funções exercidas e os modelos de contratação. Além disso, o termo pode ser confundido com outros bem semelhantes. É o caso do assistente digital, que não é uma profissão e sim uma tecnologia para realizar atividades de maneira automatizada, ou seja, através de robôs.

Apesar de trabalhar de forma remota, a Assistência Virtual não dispensa o fator humano. Muito pelo contrário, o profissional é a peça fundamental no processo, uma vez que ele mesmo é a sua própria empresa. Esse aspecto fica bem evidente, principalmente no momento de prospectar clientes, em que o Assistente Virtual é orientado a ouvir as necessidades deles, antes mesmo de oferecer os seus serviços.

Os assistentes virtuais são profissionais altamente capacitados e especializados em determinadas atividades. Por isso, são capazes de entregar os melhores resultados para seus clientes, sem a necessidade de supervisão constante de gestores.

O mercado de assistentes virtuais é uma realidade que proporciona milhares de oportunidades em diversos setores. E a tendência é de aumentar ainda mais a gama de serviços, pois ajuda os clientes otimizando processos e trazendo resultados.

Como surgiu a profissão?

O termo foi criado na década de 1990, como a habilidade de trabalhar remotamente, em virtude principalmente das inovações tecnológicas que permitem esse modo de trabalho, como a internet de alta velocidade, o compartilhamento de arquivos em nuvem, entre outros. Dessa forma, os assistentes virtuais são procurados especialmente por empresas que precisam de profissionais atualizados e dinâmicos, mas que não podem ou não querem contratar um funcionário permanente para a equipe.

Uma pesquisa realizada pela Robert Half, empresa de consultoria em recrutamento, apontou que o Brasil é o terceiro país que mais cresce em relação ao trabalho remoto. Pequenas e médias empresas, ou mesmo startups e empresas mais robustas, buscam esses profissionais para realizarem as mais diversas tarefas de suporte virtual, desde o gerenciamento de redes sociais, planilhas, orçamentos e pagamentos até a gestão de pessoas, compras, fornecedores, entre outros.

Com o trabalho remoto, tanto o assistente virtual quanto o empregador conseguem ter mais controle sobre demandas e entregas, gerenciando de maneira mais inteligente o rendimento e o êxito das tarefas. No Brasil este cenário tem se expandido nos últimos anos principalmente em decorrência da crise econômica, que transformou as relações de trabalho e emprego.

Muitas empresas reduziram suas folhas de pagamento, mas continuam precisando de serviços e profissionais especializados. Com a contratação de assistente remotos, conseguiram manter a produtividade e reduzir custos com encargos trabalhistas e escritórios. Além disso, o Brasil está vivendo um boom de empreendedorismo. São muitas pessoas deixando o mercado de trabalho tradicional e abrindo seus negócios. Todas elas precisam de apoio administrativo e de outros tipos.

Além das pequenas e médias empresas, empreendedores individuais, os profissionais liberais como arquitetos, médicos, blogueiros e “Youtubers” também precisam de apoio para o seu trabalho e sua vida pessoal.

Quais são as áreas de atuação dos assistentes virtuais?

As áreas de atuação dos assistentes virtuais são muito amplas e crescem cada vez mais. Elas vão desde as mais básicas como Administração, Finanças, Comercial e Secretariado, até as mais novas como Comunicação, Marketing Digital, RH, Atendimento ao Cliente, entre outras.

Em Administração e Finanças, por exemplo, as atividades mais prestadas pelos assistentes virtuais são:

  • Produção de relatórios e planilhas;
  • Controle financeiro;
  • Fluxo de caixa;
  • Contas a pagar e receber;
  • Emissão de notas fiscais;
  • Gestão de e-mails;
  • Transcrição, produção e revisão de textos.

Para quem atua na área comercial, poderá realizar atividades como:

  • Prospecção e gestão de clientes e fornecedores;
  • Relacionamento pós-venda;
  • Planejamento de ações com clientes.

Os serviços de um assistente virtual também podem estar relacionados aos de um assistente pessoal. Alguns exemplos das atividades prestadas nessa área são:

  • Solicitações de orçamentos;
  • Emissão de passagens;
  • Reserva em hotéis;
  • Agendamentos e marcação de compromissos;
  • Contratação de serviços domésticos como jardinagem e limpeza;
  • Contratação ou cancelamento de serviços de telefonia e outros.

Serviços de banco e de cartório também entram no escopo dos assistentes virtuais. Essas tarefas mais burocráticas que tomam o tempo das pessoas, podem ser delegadas a este profissional.

A atuação dos assistentes virtuais no ramo da Comunicação, Marketing Digital e Mídias Sociais, é cada vez mais presente. Nessas áreas as atividades realizadas são:

  • Gestão de e-mails e contatos;
  • Programação das Postagens em blogs e mídias sociais;
  • Assessoria completa aos blogueiros, “youtubers” e comunicadores digitais.

Outras áreas como Recursos Humanos e Atendimento ao Cliente estão cada vez mais em alta no mercado remoto. Falamos sobre essas novas tendências no post Assistente Virtual: 5 tendências 2019. Entre lá para conferir!

Como funciona a rotina de trabalho do assistente virtual?

O assistente virtual executa tarefas relacionadas a processos operacionais, administrativos e financeiros, com base nas suas competências e habilidades. Com contratos de trabalhos flexíveis, o trabalho é realizado remotamente, sem precisar estar presente na rotina do escritório.

Como é feita a contratação do assistente virtual?

O assistente virtual é enquadrado como MEI – Micro Empreendedor Individual. Explicamos mais sobre isso no post “Tudo sobre o MEI”. Normalmente é feita uma proposta e/ou contrato de prestação de serviço, onde constam as atividades que serão desenvolvidas, valores, frequência de pagamentos e os resultados esperados.

Aqui no blog você encontra muitas outras informações sobre Assistência Virtual, bem como nos vídeos no canal da Camile no YouTube e também na página do curso Como Ser Assistente Virtual.

Esperamos que tenham gostado das informações e caso tenha alguma dúvida ou sugestão, envie um e-mail para contato@comoserassistentevirtual.com.br.

Até a próxima!

Publicações Relacionadas

Siga a tendência do mercado e saiba como se tornar  assistente virtual

Siga a tendência do mercado e saiba como se tornar assistente virtual

Dados do mercado freelancer no Brasil mostram que essa modalidade de trabalho veio a se tornar uma alternativa cada vez mais procurada por profissionais que querem aumentar a renda, desfrutar de horários flexíveis ou desenvolver um plano B para a carreira. Saiba como se tornar Assistente Virtual e crescer junto com essa tendência.

ler mais

20 Comentários

  1. Queite Fortes

    Quero mais informação sobre a atuação de assistente virtual

    Responder
    • Heloisa Sanfelice

      Olá, Queite! Que bom que se interessou pela profissão! É uma área em crescimento e já vem sendo apontada como uma das principais tendências do mercado de trabalho para a década de 2020…
      Além de todo o conteúdo que você encontrou aqui no blog, e dos vídeos que a Camile Just disponibiliza no canal dela no Youtube sobre a profissão, você pode baixar o Ebook GRATUITO “Habilidade e o Mercado de Assistência Virtual”: https://ebookgratis.comoserassistentevirtual.com.br/
      😉

      Responder
    • Maria Teresa

      Gostaria de saber o valor do curso

      Responder
    • Andrea Lins

      Olá gostaria de saber custo, se curso tem certificado, se tem vídeo aula.

      Responder
      • Camile Just

        Oi, Andrea!
        Para mais informações sobre o curso, acesse: https://curso.comoserassistentevirtual.com.br/
        Todas as informações estão lá!
        As aulas são gravadas, mas toda semana tem AULA AO VIVO!
        Sobre o certificado: Sim, ao final do curso o aluno vai poder emitir o certificado digital de conclusão. Nosso certificado está em conformidade com a Lei nº 9394/96; Decreto nº 5.154/04; Deliberação CEE 14/97 (Indicação CEE 14/97). Para obter o certificado é preciso assistir à todas as aulas obrigatórias do curso e responder a um questionário.

        Responder
  2. vanuza carradore

    Como faco para ser um assistente virtual ?

    Responder
    • Heloisa Sanfelice

      Olá, Vanusa! Que bom que se interessou pela profissão! É uma área em crescimento e já vem sendo apontada como uma das principais tendências do mercado de trabalho para a década de 2020…
      Respondendo a tua pergunta, além do conteúdo que você encontrou aqui no blog, e dos vídeos que a Camile Just disponibiliza no canal dela no Youtube, também temos vários materiais online que te ajudam a começar:
      Ebook grátis: https://ebookgratis.comoserassistentevirtual.com.br/
      Curso Completo: https://curso.comoserassistentevirtual.com.br/ Inscreva-se para receber as informações sobre a próxima turma que abrirá em breve!
      Curso Express: https://express.comoserassistentevirtual.com.br/ Está com inscrições abertas – e se começar com esse, você vai ter benefícios para entrar para o completo 😉

      Responder
    • Renata

      Adorei as dicas! Mas gostaria de saber por onde começar. Qual o primeiro curso a fazer….

      Responder
  3. Cassia Renata

    Gostaria de trabalhar nesta profissão

    Responder
    • Heloisa Sanfelice

      Olá, Cássia! Que bom! É uma área em crescimento e já vem sendo apontada como uma das principais tendências do mercado de trabalho para a década de 2020…
      Além do conteúdo que você encontrou aqui no blog, também temos 2 cursos online que te ajudam a começar:
      Curso Completo: https://curso.comoserassistentevirtual.com.br/ Inscreva-se para receber as informações sobre a próxima turma que abrirá em breve!
      Curso Express: https://express.comoserassistentevirtual.com.br/ Está com inscrições abertas – e se começar com esse, você vai ter benefícios para entrar para o completo 😉

      Responder
  4. Alínea Adam

    Olá!
    Como faço para ser uma assistente pessoal ou secretaria?

    Responder
  5. Andréa Fernandes da Silva

    Bom dia a remuneração é combinada entre as partes ou a um valor já pré fixado?

    Responder
    • Heloisa Sanfelice

      Oi, Andréa!
      Como somos prestadoras de serviços remotos, a remuneração deve ser combinada entre as partes – ela vai variar de acordo com o serviço que estará executando, o tempo que leva para fazê-los (ou se terá que ficar à disposição um determinado horário do dia), das tuas experiências naquela função, da realidade do cliente e da natureza do contrato…
      São muitas as possibilidades! No curso a Camile ensina como calcular a sua hora e elaborar propostas, e também tem aulas sobre prospecção de clientes, cálculo do seu pro-labore… e muito mais!

      Responder
  6. Priscila

    Como estamos em quarentena qual seria o melhor ramo de atividades para atuar no momento, já que não podemos sair de casa?

    Responder
    • Camile Just

      Oi, Priscila!! Os ramos que envolvem mercado digitais foram os que mais cresceram, como infoprodutores, e-commerces. Mas na verdade todos os setores precisaram se reinventar para atuar no virtual, que é bem a “nossa praia”! rs

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *