Home 9 Como começar 9 Assistente virtual é freelancer? Entenda as diferenças!

Assistente virtual é freelancer? Entenda as diferenças!

Publicado em: 06/08/2021
Tags:

O mercado de trabalho tem se transformado constantemente, fazendo com que surjam novos formatos e jeitos de trabalhar. Mas um que com certeza você já ouviu falar é o formato freelancer. Será que é nessa modalidade em que assistentes virtuais se encaixam? Vamos falar das diferenças.

Com a crise econômica acarretada pela pandemia, muitas pessoas tiveram a renda reduzida e tiveram que procurar renda extra em trabalhos sem vínculo empregatício. Assim, encontraram no freelancer a alternativa para enfrentar a situação do mercado.

Atualmente, o trabalho freelancer é uma tendência, assim como a “pejotização”. Mas este último ainda requer o contrato estabelecido entre as partes, ambas formalizadas como empresas (o termo pejotização vem da vinculação entre CNPJs) para funcionar. Já o freelancer é um profissional liberal, sem vínculo formal com as empresas e que pode prestar serviços de forma pontual ou recorrente.

Assistente virtual é freelancer?

A resposta é: depende. Pode ser que a demanda seja por curto período de tempo, realizando demandas pontuais, ou frequentes, quando a tarefa é recorrente, ou seja, quando é uma tarefa que deverá ser feita com frequência diária, semanal ou mensal.

Para ter segurança, as Assistentes virtuais podem se vincular a empresas como PJ. Para isso, é necessária a formalização, ou seja, criação de um MEI. Já explicamos neste post todo o passo-a-passo para se tornar microempreendedor individual.

Quem está começando na carreira de Assistente Virtual pode oferecer seu trabalho por um breve período de tempo no formato freelancer; assim, é possível realizar um teste sem a preocupação com quebra de contrato e o comprometimento a longo prazo em uma parceria que pode não dar certo. Isso é interessante para ambos os lados envolvidos na parceria sentirem se querem continuar!

No início da carreira, prototipar seus serviços como assistente virtual é a chave para saber a quantidade de trabalho a ser realizado, a precificação, entre outros fatores, como por exemplo a necessidade de qualificação para determinados nichos que você deseja atuar como assistente virtual.

Explicamos melhor sobre a importância de escolher um nicho de mercado e como isso é um erro comum de muitos assistentes virtuais que estão começando.

Diferenças entre Assistência Virtual e o Trabalho Freelancer

As características mais comuns do trabalho freelancer:

  • Possibilidade de atender vários clientes simultaneamente;
  • Flexibilidade de horários;
  • Trabalhar de casa;
  • Contrato para demandas pontuais;
  • Sem vínculo empregatício;
  • Possibilidade de encerramento de parceria até mesmo antes do prazo estabelecido.

Vantagens de trabalhar como assistente virtual:

  1. Trabalhar de casa;
  2. Flexibilidade de horários;
  3. Versatilidade de nichos e serviços de atuação;
  4. Atender mais de um cliente, aumentando a sua renda;
  5. Investimento baixo ou zero pra começar;
  6. Autonomia para trabalhar de onde quiser e atender a mais de um cliente.

Viu como em alguns aspectos você também pode atuar como freelancer, mesmo sendo assistente virtual? Isso porque freelancer é um formato de trabalho, mas AV é uma profissão.

Por isso, a partir do momento em que você conquistar seus primeiros clientes fixos como assistente virtual, o ideal é abrir seu MEI, garantir direitos previdenciários e previstos por contrato, dando mais segurança para trabalhar e ainda assim mantendo as vantagens do freelancer.

Se preparando para o mercado de assistência virtual

A profissão de assistente virtual está crescendo muito no Brasil. já atrai milhares de pessoas que encontraram na profissão a possibilidade de mesclar as vantagens do freelancer com a versatilidade de poder executar vários serviços, utilizando seus talentos como ferramenta principal para crescer na profissão.

Quer se profissionalizar na área e não sabe por onde começar? Conheça o curso Como Ser Assistente Virtual, que já formou mais de 10 mil alunos em todo o Brasil. Você vai aprender do início ao fim como evoluir na carreira e ter mais flexibilidade na sua rotina, trabalhando de casa. Saiba mais em curso.comoserassistentevirtual.com.br

Este conteúdo foi útil para você? Compartilhe para que outras pessoas conheçam mais sobre Assistência Virtual!

Publicações Relacionadas

Quem pode ser assistente virtual?

Quem pode ser assistente virtual?

Você está em busca de uma nova carreira, esbarrou com a assistência virtual, mas ainda não sabe se a profissão é pra você? A gente te explica neste post quem pode ser assistente virtual e, notícia boa: você vai descobrir que não precisa de muito pra começar! A...

ler mais
Assistência Virtual: O que é, como surgiu, quais as áreas e tendências de mercado?

Assistência Virtual: O que é, como surgiu, quais as áreas e tendências de mercado?

Assistente Virtual é o profissional liberal que trabalha de forma remota, seja de sua própria casa ou de qualquer outro lugar! Utilizando de suas habilidades e experiências, este profissional tem como benefício a flexibilidade de horários, bem como a tranquilidade de trabalhar com o que mais gosta. Saiba como surgiu, quais as áreas de atuação e como são contratados neste artigo!

ler mais

2 Comentários

  1. Mileide carla goncalves

    Gostaria sim de me aprofundar mais no assunto atualmente trabalho num rede de supermercados e venho buscando formas de ganhar dinheiro de outra forma mais ate agora não encontrei nada

    Responder
    • Heloisa Sanfelice

      Olá, Mileide!
      Sendo Assistente Virtual você pode até começar enquanto ainda está na CLT, até ganhar experiência e segurança.
      Suas experiências e habilidades podem ser de muita utilidade para milhares de clientes – já pensou em como você pode auxiliar empreendedores de vários setores a organizar seus processos de vendas, caixa, atendimento ao cliente? Esses são apenas 2 exemplos, mas com certeza você sabe fazer muito mais que isso!
      Muitos dos clientes que contratam assistentes virtuais podem se beneficiar das suas experiências, mas antes você precisa aprender como oferecer suas habilidades como serviços autônomos remotamente. Neste artigo tem mais informações para quem quer migrar do CLT para a Assistência Virtual, acho que pode te ajudar bastante: https://www.comoserassistentevirtual.com.br/blog/como-comecar/transicao-de-carreira-como-se-planejar-para-ser-assistente-virtual/ 🙂
      Depois, conta aqui se ajudou, tá?!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.